20 de junho de 2024

Auxiliares de Lula avaliam que prender Bolsonaro agora seria um erro

Facebook
Twitter
WhatsApp

Integrantes apostam em decisão colegiada; PF avalia pedir aumento de restrições via medidas cautelares

A notícia de que Jair Bolsonaro (PL) passou duas noites na embaixada da Hungria, supostamente em busca de asilo para evitar ser preso, caiu feito pólvora no governo e atiçou adversários do ex-presidente na tarde desta segunda-feira (25).

Passada a agitação inicial, no entanto, com os ânimos menos exaltados, integrantes do governo ouvidos pela cnn avaliam que a prisão preventiva de Bolsonaro sem provas cabais poderia ser um tiro no pé.

A avaliação é de que uma prisão de Bolsonaro neste momento é juridicamente frágil e poderia render munição para o discurso do ex-presidente de que ele é uma vítima de perseguição política.

“Já vimos esse filme de atropelamento de etapas. A prisão é a última alternativa após uma sentença colegiada para aumento da pena. Antecipar isso, sem justificativa muito forte, é um erro”, disse uma fonte palaciana sob a condição de reserva.

A decisão sobre o que vai acontecer neste momento com Bolsonaro está nas mãos do ministro do STF Alexandre de Moraes, que deu 48 horas para que a defesa explique os motivos que levaram o ex-presidente a dormir, sozinho, duas noites na embaixada da Hungria, dias depois de ter sido alvo de busca e apreensão. A resposta, segundo apurou da Débora Bergamasco, deve ser enviada por escrito.

Medidas restritivas

Independentemente das respostas de Bolsonaro, a Polícia Federal avalia pedir o aumento das medidas restritivas impostas ao ex-presidente. Atualmente, ele está proibido de falar com outros investigados, teve o passaporte apreendido e não pode participar de eventos militares, por exemplo. Expandir essa restrição para visitas a embaixadas não está descartado.

 

por : Débora Bergamasco

Compartilhe

Picture of Alerta Notícia

Alerta Notícia

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail

Whatsapp – 69 992491509

E-mail –[email protected]

Comentários

Feito com muito 💜 por go7.com.br