16 de junho de 2024

Boi gordo: Preços seguem em queda, pecuaristas buscam alternativas

Facebook
Twitter
WhatsApp

Em São Paulo, um dos principais estados produtores, o recuo semanal atingiu 1,4%, com o preço chegando a R$ 241,20 por arroba; confira.

Em um cenário ainda desafiador para os pecuaristas, o preço do boi gordo voltou a registrar queda em algumas regiões do país ontem, conforme relatório divulgado pela Agrifatto. A pressão exercida pelos frigoríficos continua a ser um fator determinante nesse movimento de retração.

Em São Paulo, um dos principais estados produtores, o recuo semanal atingiu 1,4%, com o preço chegando a R$ 241,20 por arroba. Na bolsa B3, o contrato de vencimento em janeiro fechou o dia cotado a R$ 246,50 por arroba, apresentando um aumento modesto de 0,26%.

Diante desse panorama, alguns pecuaristas têm adotado estratégias para enfrentar a volatilidade do mercado. Aproveitando as melhores condições geradas pelas chuvas, há relatos de produtores que estão segurando o gado no pasto, buscando alternativas para minimizar os impactos da queda nos preços.

No mercado de carne com osso, a Agrifatto observa que, apesar das dificuldades sazonais comuns na segunda quinzena do mês, as vendas tanto no varejo quanto na distribuição no atacado são consideradas razoáveis. A empresa destaca que “vaca e boi inteiro demandando pelas unidades processadoras de carne desossada registraram ajustes positivos de R$ 0,50/kg“, segundo nota divulgada.

As carcaças do boi castrado e inteiro foram objeto de negociações a preços de R$ 16,00/kg e R$ 15,00/kg, respectivamente, indicando um comportamento variado no mercado de cortes de carne. Diante desse cenário, a atenção dos produtores continua voltada para as condições climáticas e estratégias de gestão, enquanto o setor busca se adaptar a um ambiente de oscilações nos preços do boi gordo.

Compartilhe

Picture of Alerta Notícia

Alerta Notícia

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail

Whatsapp – 69 992491509

E-mail –[email protected]

Comentários

Feito com muito 💜 por go7.com.br