20 de junho de 2024

Esclarecimento: vereador P## de Gelatina não está envolvido no surubão da Câmara. Ele investe em carreira solo

Facebook
Twitter
WhatsApp

Quatro vereadores de Porto Velho, justamente os que participam das festinhas adultas, estariam apavorados após um assessor inconformado ter enviado documentos ao Ministério Público

Deputado estadual está bravo com a divulgação de sua cirurgia secreta; E em Cacoal, comissionada que engravidou denunciou vereador por assédio sexual

Ganha maiores proporções a denúncia apresentada ao Ministério Público por um servidor da Câmara dos Vereadores de Porto Velho. Ele ficou inconformado após ter ficado sabendo que a esposa participou de uma festinha adulta, onde estavam dois vereadores. Com a cabeça quente, juntou documentos que comprovariam o pagamento irregular de diárias e encaminhou ao órgão competente.

R$ 30 mil

O servidor teria recebido R$ 30 mil de um dos vereadores envolvidos para ficar calado e recuperar os documentos entregues ao MP. Ficar calado, ele ficou, tanto que bloqueou as pessoas com quem manteve contato sobre os documentos. Agora… não tem como “desdenunciar” alguma coisa. Como a investigação deve acontecer, a brilhante ideia teria sido tirar o portal da Câmara de Vereadores do ar, para dificultar o acesso às informações.

Mulher brava

Uma fonte pediu para que a equipe do blog parasse de tratar desse assunto, explicando que a esposa do vereador que pagou os R$ 30 mil é muito brava. “Salina, você já colocou muitas pistas sobre quem é o cara. A mulher dele já anda meio desconfiada. Se ela tiver certeza, vai onde ele estiver e dá uma surra nele no meio da rua”, foi o alerta. O Entrelinhas sente muito por isso, mas não é baú para ficar guardando coisas. E se ele apanhar e alguém tirar uma foto, envia que o blog posta.

Organizador

O servidor, antes de bloquear os contatos no WhatsApp, ainda contou que são quatro os vereadores que participam das festinhas. Segundo ele, o organizador não comparece a todas as festas adultas, porque só pode ir quando está acompanhado pela esposa, e não é sempre que ela quer ir. E pelo jeito ele não é doido de deixar a mulher sozinha muito tempo. A esposa gosta de exibir os atributos em público. Aparentemente os vereadores usam o dinheiro das diárias irregulares para pagar as jovens.

P## de Gelatina

E perguntam ao pessoal do blog se o vereador P## de Gelatina está envolvido com o grupo do surubão na Câmara. Claro que não. É só examinar um pouco que o leitor chega sozinho a esse entendimento. Pelo próprio apelido dele, é claro que os nobres colegas não o convidariam para festinhas assim. O jeito é investir em carreira solo.

Isaque

Vereadores que nada têm a ver com o surubão na Câmara se beneficiam com o portal fora do ar. É o caso de Isaque Machado, relator da vergonhosa CPI do aumento de combustível. A demora em apresentar o relatório é gritante, mas ninguém consegue acompanhar nada. Daqui a pouco ele estará por aí na maior cara de pau, pedindo votos, sem ter feito o trabalho dele direito.

Vagabundos

Além dos quatro vereadores que participam das surubas, tem outros bem vagabundos na Câmara Municipal de Porto Velho.  Apresentem as denúncias que o blog posta. Existem alguns que não devem voltar no ano que vem, de jeito nenhum, pelo bem da população.

Assembleia

Na Assembleia Legislativa o deputado que se submeteu a uma faloplastia está muito irritado com o pessoal do Entrelinhas. Ele queria que a cirurgia permanecesse secreta, mas isso acabou não acontecendo. Consta que da última vez que o assunto foi tratado ele quase jogou o celular na parede. Talvez fosse melhor ele assumir logo e fazer uma dupla com o vereador P## de Gelatina. Ah, a equipe do blog quer o contato do médico, pois o pessoal do Entrelinhas também está precisando.

Cacoal

Em Cacoal teve muita repercussão as notinhas falando de uma comissionada que engravidou, sendo que os suspeitos de ser o pai são cinco vereadores e um procurador. Recentemente a jovem teria acusado de assédio um outro vereador, um dos poucos que não é suspeito. Como não havia materialidade, acabou não dando em nada.

Propósito

Mas na vida quase tudo tem um propósito. A denúncia de assédio, contra o vereador que não é suspeito de ser o pai, teve serventia. Quando ela precisou, não se sabe se um dos suspeitos ou se os seis suspeitos juntos intercederam, mas o caso é que ela conseguiu outra portaria, melhor do que a anterior. É muito bom ter contatos. Principalmente quando os contatos sabem da capacidade de denunciar que alguém tem.

Por Nilton Salina

Compartilhe

Picture of Alerta Notícia

Alerta Notícia

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail

Whatsapp – 69 992491509

E-mail –[email protected]

Comentários

Feito com muito 💜 por go7.com.br