16 de junho de 2024

Ministério dos Transportes confirma viabilidade para recuperação da BR-319, que liga Porto Velho a Manaus

Facebook
Twitter
WhatsApp

Relatório destaca a importância da presença do estado na governança da rodovia para garantir a pavimentação

Durante uma audiência pública realizada nesta quarta-feira (24/04) na Comissão de Assuntos Econômicos da Câmara dos Deputados, a coordenadora-geral de licenciamento ambiental do Ministério dos Transportes, Paloma Nascimento, revelou que existe viabilidade técnica para a recuperação da BR-319, estrada que conecta Porto Velho, Rondônia, a Manaus, Amazonas. A audiência teve como foco discutir os impactos econômicos das obras na rodovia e a sua importância para a integração regional no norte do Brasil.

Segundo Nascimento, o relatório do grupo de trabalho do Ministério dos Transportes concluiu que a pavimentação da rodovia é tecnicamente viável. No entanto, para que o projeto avance, será essencial garantir uma governança eficaz, com presença ativa do Estado, a fim de assegurar o cumprimento das condicionantes ambientais e sociais.

A rodovia BR-319 é um ponto crítico para o desenvolvimento econômico da região Norte, especialmente por facilitar o acesso ao Polo Industrial de Manaus, reduzindo custos logísticos e permitindo uma melhor integração entre os estados de Rondônia e Amazonas. A recuperação dessa via é vista como uma medida essencial para reduzir o isolamento do Amazonas, proporcionando um canal vital para a movimentação de mercadorias e a expansão econômica.

O relatório do Ministério dos Transportes ainda está em fase de revisão e deve ser publicado nas próximas semanas. Ele estabelece que, além da reconstrução e repavimentação, a estrada necessitará de uma gestão contínua e robusta, incluindo a presença de órgãos como a Polícia Rodoviária Federal e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), para monitorar e administrar a região de forma eficiente.

Compartilhe

Picture of Alerta Notícia

Alerta Notícia

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail

Whatsapp – 69 992491509

E-mail –[email protected]

Comentários

Feito com muito 💜 por go7.com.br