22 de junho de 2024

Rompendo Barreiras: Auditor Fiscal com deficiência visual realiza trabalho voluntário

Facebook
Twitter
WhatsApp

Abnegação, constância e versatilidade, são sem dúvidas atributos do auditor de controle externo Jailton Delogo de Jesus, que é deficiente visual e nunca mediu esforços para dar a sua parcela de contribuição para as pessoas com deficiência. O Doutor Jailton sempre participou de projetos sociais, que visam da voz a esta classe que na maioria das vezes é muito esquecida pela sociedade, e pelo poder público.

Após deixar o trabalho que realizou voluntariamente para o município de Porto Velho no período de 2017 a 2018, o servidor nos últimos 5 anos se dedicou somente a sua família e ao tribunal de contas, onde desempenha as suas funções a 12 anos.

Recentemente atendendo pedidos, resolveu voltar a fazer os trabalhos voluntários, agora Jailton Delogo atua nas redes sociais, Facebook, TIK TOK, KWAI e Instagram, onde posta diariamente dicas de direito e orienta como conduzir e recepcionar as pessoas com deficiência. Como se não bastasse o ano mal começou, e o ativista está executando um novo projeto, ele está na sua telinha canal 4, isso mesmo começou antes de ontem, dia 17, participar do quadro momento da inclusão, no jornal bom dia Rondônia. Eu sou muito grato a todos da TV Rondônia, pela oportunidade de falar de acessibilidade para todo o estado, e sobretudo para as pessoas com deficiência. Quero dizer também nesta oportunidade, que estou muito feliz em poder atender, e falar publicamente nas redes sociais, com as pessoas que tem algum tipo de deficiência igual a mim. Se você puder, divulgue esse trabalho, comente com as pessoas com deficiência que você conhece.

Vou está na sua telinha canal 4 quinzenalmente nas quartas feiras. Se você

tiver alguma pergunta, ou puder apoiar, sugerindo  algum tema é só acessar as

redes sociais: @jailton delogo, ressaltou o nosso entrevistado .

Por Alerta Rondônia

Compartilhe

Picture of Alerta Notícia

Alerta Notícia

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail

Whatsapp – 69 992491509

E-mail –[email protected]

Comentários

Feito com muito 💜 por go7.com.br