20 de junho de 2024

Veja quem pode renegociar a dívida e limpar o nome com o Desenrola

Facebook
Twitter
WhatsApp

O perdão e a renegociação das dívidas. A partir desta segunda (17), os bancos e instituições financeiras de crédito podem se cadastrar no programa Desenrola Brasil, do governo federal. Pessoas com dívidas pequenas, de até R$ 100, podem ter seu nome limpo a partir de agora.

Na faixa 2, que também começa hoje, serão atendidas pessoas que têm renda entre 2 salários mínimos e R$ 20 mil. Nesse caso, as dívidas não têm limite de valor, e os bancos vão oferecer a chance de renegociação diretamente com os clientes. A terceira etapa começa em setembro. Veja aqui quem se enquadra em cada faixa de negociação.

A farra das pensões nas Forças Armadas. Militares que foram expulsos das Forças Armadas por crimes ou infrações graves são premiados com pensões vitalícias para suas famílias antes mesmo da morte. Entre os agraciados estão condenados por homicídio, tráfico de drogas e tentativa de estupro de vulnerável, revela reportagem do UOL e da Agência Fiquem Sabendo, que obteve os dados a partir da Lei de Acesso à Informação.

Só no ano passado, mais de R$ 23 milhões foram pagos pelas Forças Armadas em pensões a famílias de militares expulsos. “Passa a mensagem de que o crime compensa”, diz Renato Sérgio de Lima, diretor-presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Leia mais em UOL Prime.

Parceria comercial em alta. Em Bruxelas, na Bélgica, a sessão de abertura da terceira cúpula União Europeia-Celac (Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos) está marcada para as 16h (11h em Brasília) desta segunda (17). Antes, o presidente Lula se reúne com Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, e participa de mesa de negócios com líderes políticos, representantes de bancos de desenvolvimento e do setor privado.

O bloco de 27 países da União Europeia é o segundo maior parceiro comercial do Brasil, atrás da China, com valores crescentes em exportações e importações desde 2021. A guerra da Ucrânia é um tema sensível para a cúpula, e os países latino-americanos, com apoio do Brasil, trabalham para que o documento final destaque a busca por diálogo entre russos e ucranianos, sem isolar a Rússia ou apontar Moscou como culpado. O colunista Jamil Chade escreve sobre o impasse entre europeus e latinos na cúpula.

Ministro agredido em Roma. Para a Polícia Federal, o ministro Alexandre de Moraes (STF) relatou que ele e sua família foram agredidos verbal e fisicamente por três pessoas no aeroporto de Roma na noite de sexta (14). Num primeiro momento, Andrea Munarão chamou o ministro de “bandido, comunista e comprado”. Depois, Roberto Mantovani Filho, aos gritos, empurrou o filho do ministro e deu um tapa em seus óculos. O terceiro agressor, que proferiu ofensas, é Alex Zanatta, genro de Roberto e Andrea.

O empresário Roberto Mantovani mora em Santa Bárbara d´Oeste (SP) e já foi candidato a prefeito pelo PL. Ele e a esposa serão ouvidos na terça (18) pela PF. Alex Zanatta prestou depoimento no domingo (16) e negou as acusações. Segundo a defesa, as hostilidades não partiram da família. Veja o que diz Moraes e quem são os suspeitos.

A saga dos afegãos até a vida nova no Brasil. Nooria Sharif deixou o Afeganistão há quase dois anos, com o marido e os três filhos, de 6, 8 e 11 anos. A família cruzou a fronteira em direção ao Irã por uma semana. Foram sete dias entre as montanhas, a pé ou de carro. “É muito duro quando você vê suas crianças nessa situação. Às vezes não tem água, temos que dormir no deserto”, ela conta ao UOL. A refugiada ficou por vários dias em acampamento no Aeroporto de Guarulhos e está agora em Praia Grande.

No litoral sul paulista, os refugiados afegãos hospedados na Colônia de Férias do Sindicato dos Químicos trazem lembranças da violência dos talibãs e se dizem gratos pela acolhida dos brasileiros. Reportagem de TAB ouviu histórias de resistência de um sargento das Forças Especiais do Afeganistão, preso e espancado durante meses; de um editor de TV agredido por ouvir música estrangeira, que chegou ao Brasil com a mulher e dois filhos; e da esposa de um tradutor que sente culpa por ter deixado o país. Todos agradecem a nova chance.

Vem aí o ponto de ônibus que fala. A ideia é promover proteção, transformar a experiência nas paradas de ônibus mais seguras, especialmente para mulheres. O equipamento tem câmera noturna, microfone e internet. Detecta a presença de pessoas e interage com elas por chamada de vídeo.

Leia em Tilt sobre a novidade tecnológica que, implantada com sucesso em Campinas, no interior de São Paulo, deve chegar também às cidades do Rio de Janeiro e São Paulo em agosto. O Guarded Bus Stop é uma parceria da Eletromidia e da agência AlmaBBDO.

Compartilhe

Picture of Alerta Notícia

Alerta Notícia

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail

Whatsapp – 69 992491509

E-mail –[email protected]

Comentários

Feito com muito 💜 por go7.com.br