12 de junho de 2024

Vereador Chico Pinheiro lança projeto de lei de combate ao racismo em espaços esportivos de Ariquemes

Facebook
Twitter
WhatsApp

O vereador de Ariquemes, Chico Pinheiro (MDB), anunciou em plenário, durante a sessão ordinária da última segunda-feira, 19, a criação do projeto de lei intitulado “Vini Jr”, que consiste na criação de uma política pública em âmbito municipal que visa combater crimes de racismo praticados dentro estádios e arenas esportivas.

O vereador explicou que se sentiu motivado a lançar o projeto ao acompanhar através de noticiários de todo o mundo os crescentes crimes que o jogador de futebol, o brasileiro Vinicius Junior, com atuação no futebol europeu e na seleção brasileira tem enfrentando. O atleta de talento e reconhecimento mundial vem recebendo ataques, xingamentos cada vez mais constantes por partes de torcedores e muitos dirigentes esportivos dentro de estádios onde está jogando, todos relativos à sua cor de pele. 

“A cor da nossa pele jamais pode ser diferencial para tratamento ou para qualquer outro tipo de relação constrangedora do nosso cotidiano. O crime de racismo é ultrapassado, deveria já estar fora da realidade após tantos destaques e conquistas em relação ao combate à desigualdade de raça”, mencionou o vereador.

O Projeto de Lei 14.063/2013 traz para discursão plenária itens que possam tornar obrigatório o combate ao crime de racismo dentro de realizações esportivas, instituindo políticas de conscientização, palestras e divulgação de campanha educativas; exibição de campanhas em outdoors e telões nas arenas esportivas; medidas de acolhimentos para as vítimas de preconceitos; instrução de monitores, entre diversas outras iniciativas.

O Projeto Lei “Vini Jr” aguarda tramitações internas da câmara de vereadores de Ariquemes para entrar na pauta de discursão e votação para efetivação da Lei. 

 

Assessoria de Comunicação – vereador Chico Pinheiro (MDB). 

 

Compartilhe

Picture of Alerta Notícia

Alerta Notícia

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail

Whatsapp – 69 992491509

E-mail –[email protected]

Comentários

Feito com muito 💜 por go7.com.br